Arquivo mensais:outubro 2011

As Aventuras de Paulo Bruscky

2ª Mostra Nacional Curta Sertão

 O ano de 2011 está sendo difícil para a cultura no Brasil. Percebe-se, inclusive, que muitos eventos importantes não realizaram suas edições este ano. No Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo as ações também vem sendo conduzidas com dificuldade. Atrasos no repasse de recursos e na divulgação do resultado de editais importantes estão entre os principais problemas enfrentados pela coordenação da 2ª Mostra Nacional Curta Sertão, ação cultural do Ponto de Cultura.

Como realizar uma mostra de audiovisual no Sertão de Pernambuco sem patrocínio? Investindo recursos próprios e captando pequenos apoios. A 2ª Mostra Nacional Curta Sertão será realizada desta forma. A boa notícia é que a edição de 2012 já está garantida, através do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura.

A coordenação da 2ª Mostra Nacional Curta Sertão recebeu 127 inscrições de filmes e vídeos de várias partes do Brasil. Foram selecionadas 40 obras que serão exibidas em cinco sessões: duas não-competitivas em aldeias indígenas da região e três mostras competitivas na cidade de Floresta. A seleção final, seguindo preceitos democráticos da Mostra, foi realizada no Coletivo Lugar Comum, no Recife.

Além dos integrantes do Coletivo, foram convidados cineclubistas, atores, videastas, educadores, estudantes etc. Estiveram presentes nas sessões Liana Gesteira (jornalista e bailarina); Renata Pimentel (professora e mestra em literatura); Orlando Nascimento (educador e videomaker); Renata Muniz (bailarina); Ivo Sabino (cineclubista e estudante); Maria Agrelli (bailarina); Bárbara Gonçalves (cineclubista e educadora); Roberta Ramos (professora e pesquisadora); Caio Lima (músico e ator); Priscila Figueiroa (bailarina); Cláudio Malaquias (produtor), entre outros.

A 2ª Mostra Nacional Curta Sertão acontece entre os dias cinco e nove de dezembro de 2011, próximo as festividades que celebram o santo padroeiro da cidade de Floresta, Bom Jesus dos Aflitos. Vamos nessa!! Segue a programação.

Mostra competitiva

14/12/2011 – Praça Cel. Fausto Ferraz – Floresta/PE
É Muita Areia Pro Meu Caminhãozinho (SP, 2010)
Furico & Fiofó (RJ, 2011)
Angeli 24 Horas (RJ, 2010)
Braxília (DF, 2010)
Flash (SP, 2010)
Asfixia (SP, 2011)
A Melhor Idade (RJ, 2011)

15/12/2011 – Praça Cel. Fausto Ferraz – Floresta/PE
Kopeck (RS, 2011)
Ícaro (RN, 2010)
Zip (PE, 2010)
Naiá e a Lua (SP, 2010)
Doce de Coco (CE, 2010)
Orquestra do Som Cego (SP, 2010)
Coco de Improviso e a Poesia Solta no Vento (PE, 2011)

16/12/2011 – Praça Cel. Fausto Ferraz – Floresta/PE
Brecha (PE, 2010)
O Plantador de Quiabos (SP, 2010)
Irmãs (PB, 2011)
Duas Vidas para Antônio Espinosa (SP, 2011)
Entre Muros (RJ, 2011)
O Céu no Andar de Baixo (MG, 2010)
Rái Sossaith (SP, 2011)
As Aventuras de Paulo Bruscky (PE, 2010)

Mostra não competitiva

12/12/2011 – aldeia Brejo dos Padres – Tacaratu/PE
Libertas (MG, 2011)
Monocromaticamente (PE, 2010)
Preservar (MG, 2011)
Conversinha Mineira (RJ, 2009)
No Ventre da Poesia (PB, 2011)
Visita à Aldeia Guarani (SP, 2009)
Dona Militana – A Romanceira dos Oiteiros (SP, 2010)
Mato Alto – Pedra por Pedra (CE, 2011)

13/12/2011 – aldeia Travessão do Ouro – Floresta/PE
A Lenda da Água (RJ, 2011)
As Aventuras de Bruford e Calahan (RN, 2009)
Cores da Rua (PE, 2010)
O Poeta e a Bicicleta (RN, 2010)
Niwathima (RJ, 2009)
Fulô de Açucena (PE, 2010)
Deus Lhe Pague (RJ, 2009)
Dulce Guerrilheira (SC, 2011)
A Vida no Ritmo (RJ, 2010)

Fotografia: As Aventuras de Paulo Bruscky (divulgação).

911-essay.com

001 CARTAZ

Novos sons de Pernambuco

Criado para divulgar e abrir espaço para novos grupos e artistas da música pernambucana, o projeto PE Nova Música realiza, no próximo dia 28, em Olinda, mais uma edição. Sobem ao palco, o DJ 440 e as bandas A Nave, Mamelungos e Bande Dessinée, que fecha a noite com o show de lançamento oficial do primeiro CD, Sinée Qua Non.

A Bande Dessinée – que significa história em quadrinhos, em francês – surgiu em 2007 com a proposta de criar uma música inspirada no universo pop francês dos anos 1960 e 1970, porém, com letras e identidade contemporânea próprias. O repertório do novo CD já foi apresentado no Festival Mada (Natal/RN) e na Livraria Cultura do Recife.

Marcado por fortes influências da cultura francesa, Sinée Qua Non tem produção musical de Missionário José e André Édipo, ambos do Jardel Music (SP) e masterização de Don Grossinger (EUA). O disco tem 12 faixas compostas por Filipe Barros, voz e guitarra da banda, e parceiros como Zé Cafofinho, Juliano Holanda e Jr. Black.

A Nave, banda criada este ano, abre a noite com o repertório pop autoral de seu primeiro EP. Formada por músicos experientes do Recife e influenciada por grupos da música contemporânea como Los Hermanos e Mombojó, trás em suas canções histórias do cotidiano e de relações amorosas.

Criada em 2009, a Mamelungos é um quinteto que faz um som dançante e marcado pela mistura de MPB, samba e rock. Lançou seu primeiro disco em 2010 e já se apresentou em eventos importantes como Guaimum Treloso, Abril Pro Rock, Carnaval do Recife, Fliporto, entre outros. A Mamelungos se prepara para sua primeira turnê nacional com datas confirmadas em João Pessoa, Fortaleza, Campinas e São Paulo.

 

Links

PE Nova Música – penovamusica.wordpress.com

Bande Dessinée – www.bandedessinee.com.br 

Mamelungos – www.myspace.com/mamelungosderecife 

A Nave – www.anavemusica.com.br

DJ 440 – www.dj440.com.br

 

Serviço

PE Nova Música Apresenta

Data: 28/10/2011

Horário: 22 horas

Local: Mercado Eufrásio Barbosa – Varadouro – Olinda/PE

Atrações: Bande Dessinée, Mamelungos, A Nave e DJ 440

Preço: R$ 15,00 antecipado (Temakerias GO! Aflitos e Boa Viagem) e R$ 20,00 no dia

Informações: 81 8886 0990 (Pedro) ou 81 9225 8041 (Beto)

(Arte do cartaz:Izabela Hinrichsen).

Digitalizar0012(1)

Compre os CDs da Sambada pela internet

Os produtos fonográficos da Sambada podem ser adquiridos no site da Joinha Store. O site-loja entrega em várias cidades do Brasil e os preços são muito bons. A variedade de títulos da música contemporânea de Pernambuco também é outro diferencial. Vale a pena conferir!

Produtos Sambada

           

Ferrugem

Segundo CD do cantor e compositor pernambucano Ferrugem. Com dez faixas e um vídeo com o making of das gravações, o álbum apresenta diversos ritmos como coco, samba, canção e xote. O CD, com produção e direção musical de Sergio Cassiano, tem participação especial de Juliano Holanda, Nilsinho Amarante, Pulius, Mazinho Lima e Rodrigo Samico.

Zeca do Rolete

Primeiro CD do coquista Zeca do Rolete, da cidade do Paulista/PE. O álbum, com dez faixas, apresenta algumas composições de Zeca, cocos de domínio público, que o artista canta em seus shows, além de músicas de Sergio Cassiano e Siba Veloso. No CD e nos shows, Zeca do Rolete é acompanhado por sua esposa, filhos e netos.

            

Eu Tiro o Couro do Dançador

Registro sobre o grupo Coco de Tebei, da cidade de Tacaratu/PE, composto por um CD com 16 faixas e um DVD com o documentário Tebei. Participam do disco: Maciel Salú, ChicoCorrea, Sergio Cassiano, Beto do Bandolim, Nilton Junior, Juliano Holanda, Gilú, entre outros. O documentário recebeu diversos prêmios em mostras e festivais nacionais.

Antologia Pastoril Profano

Produto multimídia sobre o pastoril profano de Pernambuco composto por CD (13 faixas) e CD-ROM (vídeos, fotos, textos, imagens). O disco tem a participação de Silvério Pessoa, Josildo Sá, Isaar, Beto do Bandolim, Véio Mangaba, Alessandra Leão, Arlindo dos 8 Baixos, Velho Xaveco etc. O repertório é composto por clássicos do pastoril profano.

Todos os projetos gráficos são de Daniela Brilhante.

marrom

Bande Dessinée na Livraria Cultura

Depois da apresentação no Festival Mada, em Natal/RN, a Bande Dessinée irá mostrar o repertório do novo CD, Sinée Qua Non, no palco da Livraria Cultura, no Recife, através de um pocket show, no dia 16 de outubro, às 17 horas.

Com 12 faixas, Sinée Qua Non tem produção de Missionário José e André Édipo. Todas as canções são de autoria de Filipe Barros, guitarra e voz da banda, ou em parcerias com Zé Cafofinho, Jr. Black e Juliano Holanda.

Para baixar o CD: http://www.amusicoteca.com.br/?p=3461

(Arte do cartaz: Raul Luna).

Capa CD Zeca do Rolete

Primeiro CD de Zeca do Rolete

Além do talento, a simpatia é outra qualidade que facilita a aproximação do público com o artista popular. Zeca do Rolete é um coquista extremamente simpático, engraçado e bem-humorado.

A partir de agora, todas estas características poderão ser conferidas através do lançamento do primeiro CD de Zeca do Rolete, que leva seu nome. Um álbum com dez faixas, lançado pela Sambada Comunicação e Cultura.

O repertório do CD – que recebeu o incentivo do Funcultura – é composto por cocos de Seu Zeca, alguns de domínio público e duas músicas de autores contemporâneos: Meu Time, de Siba Veloso e Mareado, de Sergio Cassiano, que também assina a direção e produção musical do disco.

Trajetória – José Galdino dos Santos, 68 anos, ganhou o nome artístico vendendo roletes de cana (cana-de-açúcar cortada em rodelas, espetadas em palitos) nas portas de escolas da cidade de Olinda, onde nasceu. Zeca do Rolete exerce diversos ofícios, mas sempre esteve envolvido com as brincadeiras populares urbanas.

Além de cantar e compor cocos, arte aprendida com seu pai e avô; nos anos 1980, mobilizava crianças e jovens de sua vizinhança em torno de um pastoril, onde ele encenava a figura do véio. Até hoje, em seus shows, conta piadas, grita bordões e apresenta coreografias engraçadas, lembrando um velho de pastoril profano.

Há mais de 25 anos, fixou residência na Comunidade do Tururu, no bairro do Janga, em Paulista. Quase todos os meses, organiza, junto com sua família, uma sambada de coco no Tururu, onde recebe os amigos e canta seus cocos.

Em 2005, participou do curta-metragem Vamo Batê o Coco, realizado por universitários de São Paulo e Recife. Três anos depois, participou, junto com outros mestres de Olinda, da coletânea Coquistas de Olinda na Prevenção das DST/AIDS, projeto da Prefeitura de Olinda.

Nos shows, Zeca do Rolete é acompanhado por esposa, filhos e netos. Já se apresentou na Festa da Lavadeira; São João do Paulista e de Olinda; Festival de Inverno de Garanhuns etc. Também é griô de tradição oral.

(Design do CD: Daniela Brilhante).