Arquivo mensais:setembro 2010

011

Documentário Tebei é exibido em mais um Festival do Nordeste

O documentário Tebei (PE, 2008), foi o único audiovisual de Pernambuco selecionado para o 5º Festival Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, na categoria Curta-Metragem de Ponto de Cultura, que acontecerá de 17 e 21 de novembro, na cidade de Floriano/PI. O evento terá a participação de cineastas brasileiros como Sergio Rizzo (jornalista e mestre em artes/cinema de São Paulo); Cleumo Segond (diretor de fotografia); Cícero Filho (cineasta) e João Vieira Junior (produtor de cinema).

Tebei está concorrendo em seis categorias: filme, direção, roteiro, montagem, trilha sonora e fotografia. O documentário trata do cotidiano e das tradições culturais do grupo Coco de Tebei, da cidade de Tacaratu/PE. É uma realização do Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo, sediado na cidade de Floresta/PE, com produção da Sambada Comunicação e Cultura, apoio da Cabra Quente Filmes e incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura.

O filme já recebeu os prêmios de Melhor Curta da Mostra Pernambuco do 13º Cine PE Festival Audiovisual do Recife (2009) e 3º Melhor Curta da 5ª Mostra do Curta Nordestino do 19º FestNatal Festival de Cinema de Natal (2009), além de ter sido exibido em diversos festivais nacionais.

(Fotografia: Paloma Granjeiro/Sambada).

Fotografia: Paloma Granjeiro/Sambada

Tebei é exibido em mais um Festival do Nordeste

O documentário Tebei (PE, 2008), foi o único audiovisual de Pernambuco selecionado para o 5º Festival Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, na categoria Curta-Metragem de Ponto de Cultura, que acontecerá de 17 e 21 de novembro, na cidade de Floriano (PI). O evento terá a participação de grandes cineastas brasileiros como Sergio Rizzo (jornalista e mestre em artes/cinema de São Paulo); Cleumo Segond (diretor de fotografia); Cícero Filho (cineasta) e João Vieira Junior (produtor de cinema).

Tebei está concorrendo em seis categorias: filme, direção, roteiro, montagem, trilha sonora e fotografia. O documentário trata do cotidiano e das tradições culturais do grupo Coco de Tebei, da cidade de Tacaratu/PE. É uma realização do Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo, sediado na cidade de Floresta/PE, com produção da Sambada Comunicação e Cultura, apoio da Cabra Quente Filmes e incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura.

O filme já recebeu os prêmios de Melhor Curta da Mostra Pernambuco do 13º Cine PE Festival Audiovisual do Recife (2009) e 3º Melhor Curta da 5ª Mostra do Curta Nordestino do 19º FestNatal Festival de Cinema de Natal (2009), além de ter sido exibido em diversos festivais.

(Fotografia: Paloma Granjeiro/Sambada).

Filme O Jumento Santo e a Cidade... - foto divulgação1

Vencedores da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão

Filme: O Jumento Santo e a Cidade que Se Acabou Antes de Começar

“A presença de uma mostra de audiovisual dentro do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo foi uma grata surpresa para este corpo de jurados. Grata porque acreditamos nas possibilidades do audiovisual enquanto vetor de discussão sobre temas cada vez mais gerais. Por isso e, apostando no crescimento do festival em suas próximas edições, o júri aponta caminhos para um maior aproveitamento da mostra audiovisual:

- o grande número de crianças acompanhadas ou não dos pais sugere o estabelecimento de uma mostra infanto-juvenil, como forma, inclusive, de orientar melhor a curadoria;

- momentos de discussão livre com o público, com a presença dos curadores, dos realizadores ou do júri como orientadores;

- mudança de caráter competitivo para não competitivo – forma de facilitar a orientação temática da curadoria e privilegiar as discussões possíveis a partir delas.

Anotadas as questões pontuais, apresentamos os vencedores da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo:

Os elementos tradicionais da cultura nordestina possuem uma flexibilidade insuspeitada. Pelo uso recriativo (e recreativo) desses elementos na construção de uma mitologia alternativa, o júri concede à obra O Jumento Santo e a Cidade que Se Acabou Antes de Começar (PE, 2007) o primeiro lugar da mostra competitiva.

O cinema Soco dos russos entoava a ideia de rachar o crânio; de fazer o discurso penetrar o cérebro como que o rasgando. Há uma urgência nesta narrativa, há um desespero em ser olhado. Assim como no cangaço de Glauber, no qual Corisco atribui ao fuzil a solução para não deixar pobre morrer de fome, uma mãe pode decidir matar seu filho ainda na barriga, convencida de que está evitando o sofrimento e a dor da morte certeira. O júri premia Vela ao Crucificado (MA, 2009) com o segundo lugar pela dura sensibilidade com que retrata a fragmentação da família diante da impiedade do ambiente.

O cenário urbano das grandes capitais vem sendo palco de uma crescente tensão/diálogo/embate entre centro e periferia. Pela abordagem da arte como eixo deste conflito e pela irreverência com que toca em termos de iminente relevância social, o júri premia Do Morro? (PE, 2010) com o terceiro lugar.”

 

Gê Carvalho – Presidente da Federação Pernambucana de Cineclubes – FEPEC.

Daniel Bandeira – Diretor, roteirista e produtor.

Claire Laribe – Mestra em Sociologia da Arte e da Cultura e mestra em Mediação da Cultura.

(Fotografia: divulgação).

Filme O Jumento Santo e a Cidade... - foto divulgação

Vencedores da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão

“A presença de uma mostra de audiovisual dentro do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo foi uma grata surpresa para este corpo de jurados. Grata porque acreditamos nas possibilidades do audiovisual enquanto vetor de discussão sobre temas cada vez mais gerais. Por isso e, apostando no crescimento do festival em suas próximas edições, o júri aponta caminhos para um maior aproveitamento da mostra audiovisual:- o grande número de crianças acompanhadas ou não dos pais sugere o estabelecimento de uma mostra infanto-juvenil, como forma, inclusive, de orientar melhor a curadoria;

- momentos de discussão livre com o público, com a presença dos curadores, dos realizadores ou do júri como orientadores;

- mudança de caráter competitivo para não competitivo – forma de facilitar a orientação temática da curadoria e privilegiar as discussões possíveis a partir delas.

Anotadas as questões pontuais, apresentamos os vencedores da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo:

Os elementos tradicionais da cultura nordestina possuem uma flexibilidade insuspeitada. Pelo uso recriativo (e recreativo) desses elementos na construção de uma mitologia alternativa, o júri concede à obra O Jumento Santo e a Cidade que Se Acabou Antes de Começar (PE, 2007) o primeiro lugar da mostra competitiva.

O cinema Soco dos russos entoava a ideia de rachar o crânio; de fazer o discurso penetrar o cérebro como que o rasgando. Há uma urgência nesta narrativa, há um desespero em ser olhado. Assim como no cangaço de Glauber, no qual Corisco atribui ao fuzil a solução para não deixar pobre morrer de fome, uma mãe pode decidir matar seu filho ainda na barriga, convencida de que está evitando o sofrimento e a dor da morte certeira. O júri premia Vela ao Crucificado (MA, 2009) com o segundo lugar pela dura sensibilidade com que retrata a fragmentação da família diante da impiedade do ambiente.

O cenário urbano das grandes capitais vem sendo palco de uma crescente tensão/diálogo/embate entre centro e periferia. Pela abordagem da arte como eixo deste conflito e pela irreverência com que toca em termos de iminente relevância social, o júri premia Do Morro? (PE, 2010) com o terceiro lugar.”

Gê Carvalho – Presidente da Federação Pernambucana de Cineclubes – FEPEC.

Daniel Bandeira – Diretor, roteirista e produtor.

Claire Laribe – Mestra em Sociologia da Arte e da Cultura e mestra em Mediação da Cultura.

 

Foto: Filme, O Jumento Santo e a Cidade que Se Acabou Antes de Começar

CARTAZ final1

Programação do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo

Quatro dias de atividades ligadas à música e ao audiovisual, com apresentações de dez grupos musicais do Nordeste, como Orquestra Contemporânea de Olinda (PE) e Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (CE); exibição de 34 curtas metragens de várias partes do Brasil e um encontro entre mestres, artistas, músicos, cineastas e professores para discutir a relação entre o Tradicional e o Moderno. Tudo isso para comemorar o primeiro ano de atividades do Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo na região.

O Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo é uma realização da Sambada Comunicação e Cultura com produção do Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo em parceria com a Prefeitura Municipal de Floresta. Conta com o apoio da Coca-Cola e da Prefeitura Municipal de Olinda e o incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura. Ponto de Cultura é uma ação do programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura, do Governo Federal.

Programação

15/09/2010 – quarta-feira
Aldeia indígena pankararu Brejo dos Padres – Tacaratu/PE
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – não competitiva

16/09/2010 – quinta-feira
Aldeia indígena pipipã Travessão do Ouro – Floresta/PE
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – não competitiva
17/09/2010 – sexta-feira – Floresta/PE
Espaço Cultural João Boiadeiro
10h – Roda de Mestres

Centro Cultural Social Florestano (Difusora)
18h – Apresentação da Filarmônica Nelson Barros da Rosa (PE)
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – competitiva

Praça Cel. Fausto Ferraz
22h – Shows
A Roda (Olinda/PE) – fechando a noite
Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (Crato/CE)
Samba de Coco Raízes de Arcoverde (Arcoverde/PE)
Coco de Tebei (Tacaratu/PE)

18/09/2010 – sábado – Floresta/PE
Espaço Cultural João Boiadeiro
10h – Roda de Mestres

Centro Cultural Social Florestano (Difusora)
18h – Apresentação da Orchestra de Pífanos de Floresta (PE)
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – competitiva

Praça Cel. Fausto Ferraz
22h – Shows
Orquestra Contemporânea de Olinda (Olinda/PE) – fechando a noite
Chico Correa & Electronic Band (João Pessoa/PB)
Novanguarda (Floresta/PE)
Adiel Luna e Coco Camará (Camaragibe/PE)

(Arte do cartaz: Daniela Brilhante).